PESQUISA DO CENTRO

Ainda na fertirrigação dos citros
O programa de pesquisa em nutrição e manejo da adubação dos citros do IAC estabeleceu recentemente estratégias para a fertirrigação dos pomares com o uso eficiente de adubos nitrogenados. A partir da definição da resposta dos pomares com a aplicação de nitrato de cálcio, fonte menos acidificante do solo que o nitrato de amônio, observou-se a vantagem do suprimento do Ca solúvel para o aumento da produção de frutos, cuja absorção é dependente do equilíbrio da relação NO3:NH4+ na planta. Também, foi verificado a absorção aumentada de Mn pelas plantas (até níveis foliares de 350 mg kg-1) nos tratamentos com o uso de nitrato de amônio, em resposta ao abaixamento do pH da solução do solo. Assim, buscou-se elucidar se o efeito do excesso de Mn na planta seria um fator preponderantemente limitante nos pomares fertirrigados. O estudo testou se o suprimento de NH4+ danifica o aparato fotossintético, aumenta os níveis de espécies reativas de oxigênio, afeta o estado nutricional e, consequentemente, a produção dos citros, cujas respostas são exacerbadas pelo excesso de Mn. Plantas jovens foram crescidas com diferentes regimes do suprimento de N (NO3:NH4+) e níveis de Mn (adequado e excessivo), em solução nutritiva por um período de 150 dias. O estudo avaliou crescimento, teores de nutrientes, eficiência fotossintética e metabolismo antioxidante das plantas. Os resultados da pesquisa demonstraram que o maior suprimento de NH4+ foi preponderantemente prejudicial às plantas em relação ao excesso de Mn, como proposto. Ao contrário, o Mn absorvido em excesso reduziu os efeitos deletérios do NH4+, como um íon competidor, avaliado pelo balanço de cargas na planta. A manutenção de baixo nível de estresse oxidativo, maior taxa de fotossíntese e maior crescimento das plantas foram obtidos com o suprimento de N na proporção 87,5% de NO3 e 12,5% de NH4+, apoiando resultados anteriores que demonstraram vantagens do uso de fonte de adubo N que causa menor acidificação do solo e fornece Ca solúvel para o pomar.

Guilherme Amaral Ferreira, Fernando C.B. Zambrosi e Dirceu Mattos Jr.

Comentários